Cactos, pedras, cacto-pedras, hambúrgueres vegetarianos, limonadas e amigos

No fim-de-semana passado andei toda entretida a pintar pedras para uma prenda caseira.
Acontece que a Sofia mudou de casa e por isso quis oferecer-lhe um housewarming gift (desculpem o inglês, mas nem sei bem que expressão em português devo utilizar – um presente para comemorar a mudança de casa???) e uma planta estava fora de questão. Isto porque, segundo a própria, as plantas com ela nunca duram muito tempo, ora porque não as rega o suficiente, ora porque rega-as em demasia. Ao mesmo tempo queria que fosse algo caseirinho. Foi então que me lembrei que há tempos vi algures no Pinterest uma ideia muito engraçada e que juntaria estes dois “mundos”: um cacto de pedras.

Durante as férias no Algarve, aproveitei as idas à praia para juntar alguns pequenos seixos para pintar com diferentes tons de verde. Claro que, entretanto, acabaram-se as férias, regressei ao trabalho e, por alguns dias, este pequeno projecto ficou parado. Até ao Sábado do fim-de-semana passado.

No Sábado ia jantar com a Sofia e com o Tiago à casa dela e, como tal, sabia que tinha de acabar este trabalho. Fui para o cantinho dos trabalhos manuais, meti a tocar uma das minhas playlists no spotify com Ray Charles, Peggy Lee, Alicia Keys e outros mais, e lá recomecei.

De palito na mão e tinta branca preparada, ponto a ponto, risco a risco, os cactos começaram a ganhar forma, ou mais correctamente a ganhar aspecto. E foi muito mais descontraído e sem stress do que esperava. A minha mania das perfeições nem lançou qualquer alerta por um ponto ficar mais fora do alinhamento ou por um risco mais aglomerado. Nada. Talvez tenha sido a combinação do cantinho dos trabalhos com a banda sonora escolhida que contribuiu para esta manhã tão zen.

Por fim, e já com tudo pintado, enchi um vaso com pequenas pedrinhas, coloquei os cactos-pedras e para toque final juntei um laço e um pequeno bilhete com uma recomendação: a de que esta planta não precisava de muita água. Aliás, nenhuma água era suficiente.

Entretanto jantámos hambúrgueres vegetarianos feitos pela Sofia (nota mental: tenho que lhe pedir a receita, pois estavam mesmo bons) e vimos o Lemonade da Beyoncé, sem a limonada que o Tiago prometeu que iria fazer (nota mental 2: próximo filme, ele não escapa, vou querer um copo de limonada).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s