Entre casamentos e batizados

Ainda não desisti deste cantinho. A ausência foi longa mas agora com as “baterias” carregadas explico o motivo: houve um casamento, um baptizado, fui a madrinha nas duas ocasiões e por fim fui de férias. Comecemos então pelo casamento, já que o melhor é fazer isto por partes.

O primo mais velho casou-se e convidou-me para ser a sua madrinha e, na qualidade de prima e madrinha, ofereci de imediato o meu auxílio caseiro para o que fosse preciso. Nessa altura os noivos já tinham a quinta escolhida e os convites impressos estavam quase a chegar.

O formato dos convites pareceu-me bastante original: tabletes de chocolate. Assim que chegaram as folhas impressas e cortadas a primeira tarefa foi montar os convites: tirar o rótulo das tabletes, colar as folhas com as informações, cortar fitas e dar lacinhos. E foi com base nos convites que desenvolvemos o “tema” do casamento: o chocolate. A meu cargo ficou o layout das ementas, das etiquetas para as lembranças, dos cartões com os lugares das pessoas e os marcadores das mesas. Ao fim de meia dúzia de testes, experiências e algumas alterações chegámos ao resultado final, aquele que depois de todas as confirmações de presenças por parte dos convidados teríamos de replicar para depois imprimir, cortar, furar, colar…

A quinta onde se realizou o casamento, a Herdade do Monte Novo em Pinhal Novo, tem um aspecto rústico e campestre (um aspecto pinterest, como costumo dizer) com cercas e pergolas em madeira e até uma bicicleta “pasteleira” carregada com cestos e flores. Assim, e para manter a sintonia entre toda a decoração, excluímos o habitual placar em cartão com a disposição das mesas e lugares e construímos uma estrutura em madeira e palhinha para prendermos os cartões que cada pessoa teria de retirar e abrir para saber em que mesa ficaria.

Arregaçamos as mangas e fomos para a loja de materiais de construção em busca de matéria para a nossa bricolage.

Com o grande dia a chegar já só me faltava fazer o cartão que iria acompanhar a prenda para oferecer aos noivos. Fiz três: uma para a minha prenda, um para a prenda dos meus pais e um para a prenda da minha irmã e do meu cunhado.

O grande dia chegou e correu lindamente. Os noivos estavam felizes e todos nós também estávamos felizes por eles. Mas os trabalhos não acabaram por aqui e fui de férias. Antes ainda tive o baptizado da minha sobrinha, mas essas caseirísses ficam para a próxima publicação.

*Fotografia tirada pelo fotografo do casamento

*Fotografia tirada pelo fotógrafo do casamento

 

O marcador da mesa Pantagruel e a ementa para folhear